Informativo 005/2017 - Por que investir em Compliance? Aproveite o momento e ganhe vantagem competitiva!

"Na fraude, a pessoa rouba mais dinheiro, tem menos chance de ser encontrada e menos ainda de ser condenada". Glen Harloff, presidente da Kroll no Brasil, ao Valor Econômico



Uma pesquisa encomendada pela Kroll, noticiada pelo Valor Econômico, revelou uma diminuição das ocorrências de fraudes detectadas pelas grandes empresas brasileiras em 2016, em relação a 2015. O Brasil ficou abaixo da média global, que, por sua vez, subiu no mesmo período: ou seja, houve mais fraudes identificadas no mundo em relação ao ano anterior.



No Brasil, este resultado não se deve à diminuição dos casos, mas a problemas nas estruturas internas de controle de desvios. Na pesquisa de 2015, executivos indicaram, por exemplo, que investiriam menos em prevenção a fraudes por causa da crise econômica. Já em 2016, segundo a pesquisa, a percepção de exposição ao risco aumentou para a quase totalidade das empresas.



Momentos de crise podem ser oportunos para ações de “arrumação da casa” lideradas pela alta gestão e com o comprometimento de todos para analisar, reavaliar, reestruturar, remodelar e até mesmo reinventar o negócio.



E, em situações críticas, a adoção de políticas e procedimentos de conformidade e integridade, de ferramentas e mecanismos para prevenir, identificar e coibir a fraude corporativa merece especial atenção. Afinal, mais do que nunca, é preciso vencer resistências, garantir a preservação de valor dos ativos e otimizar os recursos.



Essas medidas podem provocar mudanças sensíveis na cultura de empresários, colaboradores e terceiros. Mas, ainda que seu processo de implantação seja eventualmente desgastante, tendem a contribuir de modo decisivo para viabilizar a continuidade da empresa, a proteção dos sócios e a atratividade do negócio para investidores.



Grandes, médias e pequenas empresas estão sujeitas às mais variadas ameaças de fraude corporativa. Portanto, qualquer que seja o porte do seu negócio, a existência efetiva de regras claras de prevenção, identificação e correção de desvios é altamente relevante para o sucesso do seu empreendimento, para a reputação da sua marca, para a valorização do seu negócio.



Aproveitamos para informar também que estão abertas, até 28 de abril, as inscrições para o selo Pró-Ética 2017, do Ministério da Transparência (CGU). Vale a pena participar e ser reconhecida como uma Empresa Pró-Ética!



Nossos profissionais estão preparados para identificar os riscos a que seu negócio está exposto e entregar soluções adequadas e sob medida para o alinhamento de sua organização aos padrões modernos de integridade e conformidade, com segurança jurídica e resultados financeiros quantificáveis.



Somos uma equipe de especialistas com 20 anos ou mais de experiências complementares e nossa expertise foi desenvolvida na prática cotidiana em grandes empresas, nacionais e multinacionais, escritórios de advocacia e consultorias internacionais - Big Four. Estamos à disposição para ajudar a sua empresa nesta iniciativa!



Saulo Vieira Tortelli
svt@pedraza.com.br




Publicado em: 21 fev, 2017 às 15:02